Formulário de Contato

Confira o SITREP #41 com as últimas informações sobre a situação da saúde animal em todo mundo

Confira o SITREP #41 com as últimas informações sobre a situação da saúde animal em todo mundo

Por Ana Julia Santos com supervisão de Mariana Ferreira Lopes | Comunicação SDS

Confira o SITREP desta semana epidemiológica (16 de maio a 22 de maio)  que traz as últimas informações sobre a situação da saúde animal em todo mundo.

No Sitrep #41, desta semana epidemiológica, houve cinco relatórios de saúde animal, em todo o mundo. Em criações de subsistência da Moldávia (Europa) ocorreu mais um surto de gripe aviária. O subtipo não foi definido e a suspeita é que a contaminação tenha ocorrido pelo contato com animais selvagens. As medidas de controle aplicadas foram: quarentena, rastreabilidade, desinfecção, descarte oficial das carcaças, subprodutos e resíduos e zoneamento. Será aplicado o abate sanitário nos outros animais susceptíveis.

Além disso, pela primeira vez foram reportados casos de gripe aviária de alta patogenicidade, do tipo H5N1 confirmado pelo teste de RT-PCR, em uma cidade chamada Ntoum, Gabão (África). Até o momento foram registrados 15.500 casos e susceptíveis, e 15.000 óbitos. Na República Tcheca, também houve a recorrência de um registro da gripe aviária, que já estava erradicada no País. O sorotipo do vírus é o H5N1, e a fonte de infecção ainda encontra-se indefinida. 

Na Ásia, especificamente no Nepal foi registrado, pela primeira vez, um surto de Peste Suína Africana. Até o momento 1.426 animais são susceptíveis e 1.364 já foram confirmados. A origem da infecção se deu pela ingestão de restos de comida (lavagem) contaminada, e suínos de várias faixas etárias apresentaram sinais clínicos de febre, náuseas, diarréia, manchas vermelhas na pele, além da alta mortalidade. Para controle da doença, as medidas sanitárias implementadas foram: vigilância dentro e fora da zona restrita, quarentena, descarte oficial de carcaças, entre outras ações.

A peste suína africana (PSA) é uma doença infecciosa de suínos domésticos e selvagens economicamente importante devido sua alta taxa de mortalidade. No Nepal, país com crescente produção pecuária de suínos, a preocupação com a PSA já ocorria desde 2021, principalmente devido à proximidade com a Índia. Agora, com o registro do primeiro surto, a tendência é que as barreiras de biossegurança só aumentem.

Em Serra Leoa, na África, foi relatado o primeiro surto de Antraz em 28 anos. A doença já estava erradicada no país, e acredita-se que a contaminação se deu através do contato com animais infectados nos locais de pastagens e água. No momento, 1380 animais (600 bovinos, 350 caprinos e 430 ovinos) encontram-se suscetíveis ao microorganismo. Por se tratar de uma doença repentina, o governo está avaliando suas opções para instituir restrições à produção, processamento e comercialização de animais e produtos pecuários, principalmente bovinos, ovinos e caprinos para controle e erradicação. Até o momento, não há registros de contaminação humana.

Acesse o SITREP aqui.

O que é SITREP Animal?

O SITREP Animal é um documento que tem foco na divulgação de eventos de importância em saúde única internacional, com foco preventivo e informativo, baseado na vigilância de eventos através de canais diretos e indiretos, como sites oficiais e ferramentas de busca na internet. Sua importância se revela diante da praticidade e da confiabilidade trazidas, pois auxilia na análise epidemiológica da saúde animal em todo o mundo. Assim, contribui para profissionais da área de maneira que eles possam ficar a par das notificações feitas em determinado período.

Os SITREPS são feitos pelos alunos residentes da Sala de Situação que, com o auxílio de um professor orientador, buscam esses dados em fontes seguras e os integram em um documento. Semanalmente os dados são atualizados e reportados pelos alunos.

Saúde Única

Esse conceito surgiu para centralizar a integração entre saúde humana, saúde animal e saúde ambiental. Dessa forma, para garantir que a saúde única, ou One Health, em inglês, seja viabilizada na prática, é necessário que haja uma abordagem transdisciplinar, a qual resulte em ações que impactem os três âmbitos. Um exemplo é o controle de zoonoses, que traçam atividades de vigilância e prevenção de forma direta ou indireta sobre populações de animais alvo, que refletem em um benefício direto para a saúde humana. Assim, One Health torna-se fundamental para ultrapassar a barreira que divide as diferentes esferas de saúde e integrar as ações desses profissionais, tornando a saúde única.

O segmento One Health da Sala de Situação de Saúde é um grupo formado por seis integrantes fixos e quatro volantes. A cada mês, quatro membros do Programa de Residência Médica Veterinária da Universidade Nacional de Brasília integram os trabalhos do grupo. A intenção da equipe é introduzir atividades práticas e científicas no campo da saúde única.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Precisa da nossa ajuda?
A Sala de situação quer te apoiar a melhorar seu trabalho, conte conosco para fortalecer a vigilância em saúde em sua área de atuação.

    pt_BRPT_BR