Formulário de Contato

Confira o SITREP #43 desta semana epidemiológica de 30 de maio a 05 de junho com as últimas informações sobre a situação de saúde animal em todo o mundo

Confira o SITREP #43 desta semana epidemiológica de 30 de maio a 05 de junho com as últimas informações sobre a situação de saúde animal em todo o mundo

Por Ana Julia Santos com supervisão de Milena Marra | Comunicação SDS

No Sitrep #43, desta semana epidemiológica, houve seis relatórios de saúde animal em todo o mundo. Nesta semana, um porco selvagem foi encontrado na área perto de Tai Lam Wu, Sai Kung (Hong Kong). O animal veio a óbito e amostras da carcaça foram coletadas para testes de PCR e Rt-PCR. Os resultados foram positivos para o vírus da Peste Suína Africana, doença já erradicada na cidade. Ações de controle como monitoramento dos óbitos e inspeção veterinária das regiões próximas foram realizadas. Para os animais silvestres, também foram tomadas medidas para controlar a doença.

O Iraque (Ásia) relatou um surto de gripe aviária H5N8 altamente patogênica, comumente chamada de gripe aviária, em uma fazenda a sudeste de Bagdá, na cidade de Tajal-Din. No total, 158.000 aves da granja estavam susceptíveis, e 24.060 vieram a óbito. A origem da infecção ainda é desconhecida e medidas de controle foram realizadas, como, por exemplo, vigilância, desinfecção e desinfestação.

No Cazaquistão foi registrado outro surto de Rinotraqueíte infecciosa bovina /vulvovaginite pustulosa infecciosa. Mas dessa vez, o evento ocorreu em um rebanho de bovinos do distrito rural de Yerkinshilik. Até o momento, três animais vieram a óbito, 46 estão infectados e mais de 10.000 encontram-se suscetíveis à doença.

Pela primeira vez é registrado um surto de Piroplasmose equina no distrito de Abidjan (Costa do Marfim). Essa doença produz sinais clínicos como: febre, incoordenação motora, paralisia de membros posteriores e possivelmente o óbito. A doença é transmitida por meio do contato com carrapatos infectados. Ao todo foram mais de 40 casos confirmados, sendo que 29 vieram a óbito. Medidas de controle foram realizadas.

Esta semana foi emitido um alerta por causa da identificação do Vírus do Vale do Rift pela primeira vez no Burundi, pequeno país africano. Essa doença tem caráter

zoonótico e merece atenção das autoridades locais, mesmo que até o momento não tenha sido registrado nenhum caso em humanos. A transmissão do vírus acontece por meio do contato com fluidos de animais doentes (sangue, urina, secreções oronasais), pela ingestão do leite cru, mas principalmente pela picada do Aedes Aegypti. Somando os locais, 441 animais adoeceram e 107 vieram a óbito pela doença.

Surtos de Gripe Aviária de alta patogenicidade foram identificados na Guiné na última semana. A origem da infecção continua desconhecida ou inconclusiva até o presente momento. Foram 117.085 casos relatados e 120.478 animais considerados susceptíveis, sendo que mais de 70.000 foram a óbito. As demais aves foram abatidas e descartadas para controle do surto.

Acesse o SITREP aqui.

O que é SITREP Animal?

O SITREP Animal é um documento que tem foco na divulgação de eventos de importância em saúde única internacional, com foco preventivo e informativo, baseado na vigilância de eventos através de canais diretos e indiretos, como sites oficiais e ferramentas de busca na internet. Sua importância se revela diante da praticidade e da confiabilidade trazidas, pois auxilia na análise epidemiológica da saúde animal em todo o mundo. Assim, contribui para profissionais da área de maneira que eles possam ficar a par das notificações feitas em determinado período.

Os SITREPS são feitos pelos alunos residentes da Sala de Situação que, com o auxílio de um professor orientador, buscam esses dados em fontes seguras e os integram em um documento. Semanalmente os dados são atualizados e reportados pelos alunos.

Saúde Única

Esse conceito surgiu para centralizar a integração entre saúde humana, saúde animal e saúde ambiental. Dessa forma, para garantir que a saúde única, ou One Health, em inglês, seja viabilizada na prática, é necessário que haja uma abordagem transdisciplinar, a qual resulte em ações que impactem os três âmbitos. Um exemplo é o controle de zoonoses, que traçam atividades de vigilância e prevenção de forma direta ou indireta sobre populações de animais alvo, que refletem em um benefício direto para a saúde humana. Assim, One Health torna-se fundamental para ultrapassar a barreira que divide as diferentes esferas de saúde e integrar as ações desses profissionais, tornando a saúde única.

O segmento One Health da Sala de Situação de Saúde é um grupo formado por seis integrantes fixos e quatro volantes. A cada mês, quatro membros do Programa de Residência Médica Veterinária da Universidade Nacional de Brasília integram os trabalhos do grupo. A intenção da equipe é introduzir atividades práticas e científicas no campo da saúde única.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Precisa da nossa ajuda?
A Sala de situação quer te apoiar a melhorar seu trabalho, conte conosco para fortalecer a vigilância em saúde em sua área de atuação.

    pt_BRPT_BR