Formulário de Contato

Na presença de sinais e sintomas como febre, delírios, vômito, dor de cabeça e garganta. Ausência de tosse e dispneia. Deve-se fazer o teste para a Covid-19?

Não necessariamente. Neste caso, primeiro deve – se levar em conta se a pessoa esteve exposta ao vírus, ou seja, teve contato com alguém ou áreas de transmissão comunitária ou cenário de transmissão alta da COVID-19. Segundo, o quadro clínico inicial apresentado (febre, vômito, dor de garganta, dor de cabeça e delírios) a princípio, não corresponde a Síndrome Gripal (febre>37,8°C, tosse, dispneia, mialgia e fadiga, sintomas respiratórios superiores e sintomas gastrointestinais, como diarreia- mais raros) que caracteriza os sinais e sintomas para o diagnóstico da COVID-19 descritos no protocolo de manejo clínico do coronavírus (COVID-19) na Atenção Primária de Saúde. Porém, se a febre e o vômito persistirem ou algum outro sinal e/ou sintomas se manifestarem, procure uma unidade de atendimento mais próximo da sua residência para avaliação de um profissional de saúde. Vale lembrar que o distanciamento social e as medidas de prevenção recomendadas pelo Ministério da saúde são a melhor forma de não adquirir a doença no momento.

Referências:

Protocolo de manejo clínico do coronavírus (COVID-19) na Atenção Primária à Saúde [PDF]. Brasília – DF, 2020. Disponível em:< https://www.saude.gov.br/images/pdf/2020/marco/20/20200318-ProtocoloManejo-ver002.pdf >. Acesso em: 27 abr. 2020.

SAÚDE ANUNCIA ORIENTAÇÕES PARA EVITAR A DISSEMINAÇÃO DO CORONAVÍRUS. Ministério da Saúde. c2013/2020. Disponível em: Acesso em: 27 abr. de 2020.

Comment on this FAQ

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Precisa da nossa ajuda?
A Sala de situação quer te apoiar a melhorar seu trabalho, conte conosco para fortalecer a vigilância em saúde em sua área de atuação.