Formulário de Contato

06.02 Mitigação

Mitigação é uma estratégia de proteção tanto para o usuário quanto para o próprio sistema. Esta se concentra em retardar, a propagação da epidemia mas não necessariamente em impedir, reduzindo o pico de demanda de assistência médica e protegendo aqueles com maior risco de doenças graves contra infecções (MINISTÉRIO DA SAÚDE, 2020).
A fase de mitigação tem início a partir do registro de 100 casos positivos do novo coronavírus. A partir deste momento, não se realiza o teste de todos os casos, apenas de casos graves em UTI (MS, 2020). As ações são voltadas para evitar óbitos. Assim, medidas de atenção hospitalar para os casos graves e medidas restritivas individuais de isolamento e quarentena domiciliar para os casos leves, devem ser adotadas para evitar óbitos e o agravamento dos casos. O fortalecimento da atenção primária ao paciente deve ocorrer no nível local, com a adoção das medidas já estabelecidas nos protocolos de doenças respiratórias. Adicionalmente, caso seja evidenciada a possibilidade de superação da capacidade de resposta hospitalar para atendimento dos casos graves, adaptação e ampliação de leitos e áreas hospitalares e a contratação emergencial de leitos de UTI pode ser
necessária, com o objetivo de evitar óbitos (FERREIRA et. al., 2020).

Comment on this FAQ

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Precisa da nossa ajuda?
A Sala de situação quer te apoiar a melhorar seu trabalho, conte conosco para fortalecer a vigilância em saúde em sua área de atuação.