Formulário de Contato

Em atividades laborais essenciais com atendimento ao público quais os tipos de máscaras eficazes para prevenir a transmissão pelo ar? E quais são indicadas para prevenir o contágio do COVID-19 pelo ar? Máscaras com válvula de exalação são consideravelmente menos eficazes? As máscaras do tipo PFF1, mais simples, também são eficazes?

As máscaras caseiras, segundo o Ministério da Saúde (MS), são eficientes e grande aliadas no combate a propagação do coronavírus. Porém, para ser eficiente são necessárias algumas recomendações para a sua confecção e seu uso. Ou seja, é preciso que a mesma tenha pelo menos duas camadas de tecido e sejam desenhadas corretamente de modo que se ajustem na face cobrindo a boca e nariz, dentre os tecidos, podem ser de algodão, TNT, tricoline e outros. Quanto ao seu uso, estas devem ser de uso individual, higienizadas diariamente com sabão ou água sanitária, deve ser trocada toda vez que apresentar umidade. As máscaras com válvula de exalação são eficazes, porém, no atual momento em que há escassez de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), o uso destas se restringe aos trabalhadores que estão no combate da linha de frente do Covid-19, como profissionais da área de saúde, por exemplo. E a máscara com válvula de exalação indicada para a proteção dessa classe de trabalhadores é PFF2, equivalente a N95, que retém gotículas contendo covid-19 e outros aerossóis. Já as PFF1, segundo a Anvisa, não são recomendadas para uso contra agentes biológicos. Vale ressaltar que nenhuma medida é 100% eficaz para prevenir infecções, porém todas as medidas em conjunto e seguidas de acordo com os Órgãos de saúde minimizam o risco a exposição e contaminação das mesmas.

Referências:

MÁSCARAS CASEIRAS PODEM AJUDAR NA PREVENÇÃO CONTRA O CORONAVÍRUS. Ministério da Saúde, c 2013/2020. Disponível em: . Acesso em: 17 jun. de 2020.

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária- ANVISA. Cartilha de Proteção Respiratória contra Agentes Biológicos para Trabalhadores de Saúde [PDF]. Porto Alegre- RS, out. 2006. Disponível em: . Acesso em: 17 jun. de 2020.

Comment on this FAQ

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Precisa da nossa ajuda?
A Sala de situação quer te apoiar a melhorar seu trabalho, conte conosco para fortalecer a vigilância em saúde em sua área de atuação.