Formulário de Contato

08.09 Ozonioterapia no tratamento do COVID-19

O gás ozônio (O3) é uma molécula que consiste em três átomos de oxigênio em uma estrutura dinamicamente instável. Sua função básica é proteger os seres humanos dos efeitos nocivos da radiação ultravioleta. É um composto natural facilmente gerado in situ a partir do oxigênio ou do ar e se decompõe com uma meia-vida de cerca de 20 minutos em oxigênio (Elvis e Ekta, 2011) (Sciorsci et al., 2020).

A ozonioterapia é uma técnica que utiliza a mistura gasosa ozônio-oxigênio para fins medicinais, partindo do princípio de que o O3 se dissocia rapidamente liberando uma forma reativa de oxigênio que pode oxidar as células, aumentando assim, a disponibilidade de oxigênio e ATP para a atividade celular (Sciorsci et al., 2020).

Essa terapia pode ser útil em potencial para infecção por SARS-CoV-2 em duas categorias terapêuticas: na desinfecção de superfícies ou no uso sistêmico como composto adicional, com o objetivo de melhorar o estado de saúde dos pacientes e reduzir a carga viral (Hudson et al, 2009) (ISCO3, 2020).

Uma pesquisa desenvolvida na Espanha, mostrou que a associação do ozônio com a vitamina C foi potencialmente benéfica para redução da inflamação nos pulmões, atuando na lesão pulmonar causada pela infecção por coronavírus (Hernández et al. 2020a). Outro estudo demonstrou que os pacientes que receberam a auto-hemoterapia ozonizada, obtiveram melhora clínica em tempo significativamente menor do que o grupo controle (HERNANDEZ et al. 2020b)

Na China, uma pesquisa realizada apresentou resultados que a ozonioterapia promoveu a recuperação do quadro clínico e melhora das imagens de Tomografia computadorizada de tórax, bem como promoveu a diminuição da duração do derramamento viral e o tempo de internação, sugerindo que a terapia com ozônio possa  ser  uma  modalidade  importante no controle da infecção por COVID – 19, no entanto, estudos clínicos adicionais são necessários para determinar sua eficácia,  a dosagem ideal de ozônio e a duração apropriada do tratamento (Zhishui Zeng et al., 2020).

Na Itália, após a utilização da ozonioterapia no tratamento de pacientes hospitalizados com COVID-19, houve uma melhora importante nos índices de inflamação e oxigenação, nos primeiros 9 dias após o tratamento. Foi observada uma redução significativa dos marcadores inflamatórios e tromboembólicos (CRP, IL-6, D-dímero). Bem como, houve melhora nos principais índices respiratórios, como marcadores respiratórios e de troca gasosa (SatO 2 %, relação PaO 2 / FiO 2 ) (Franzini et al, 2020)

No Brasil, estudos já foram aprovados pelo Conselho de Ética em Pesquisa (CEP/CONEP) e estão sendo realizados em pacientes ambulatoriais e internados com autoria da Associação Brasileira de Ozonioterapia (ABOZ). As pesquisas têm grande relevância, visto que além de serem as primeiras realizadas no país em Ozonioterapia para essa patologia, o ozônio tem se revelado de alta eficácia como terapia complementar no tratamento de outras doenças virais (ABOZ, 2020)

De acordo com o estudo realizado por Farias et al. (2020), a utilização da ozonioterapia como prática adjuvante no tratamento para COVID-19, deve ser realizado após avaliação detalhada dos riscos e benefícios, visto que pode auxiliar no desenvolvimento de protocolos que permitam controlar a infecção e os distúrbios causados pelo SARS-CoV-2.

REFERÊNCIAS

Elvis AM, Ekta JS. Ozone therapy: A clinical review. J Nat Sci Biol Med 2011;2(1):66-70. https://doi.org/10.4103/0976-9668.82319

Sciorsci RL, Lillo E, Occhiogrosso L, Rizzo A. Ozone therapy in veterinary medicine: a review. Res Vet Sci 2020;130:240-6. https://doi.org/10.1016/j.rvsc.2020.03.026

Hudson JB, Sharma M, Vimalanathan S. Development of a practical method for using ozone gas as a virus decontaminating agent. Ozone Sci Eng 2009;31(3):216-23. https://doi. org/10.1080/01919510902747969

ISCO3. Potential use of ozone in SARS-CoV-2/COVID-19. Madri; 2020 March 14. International Scientific Committee of Ozone Therapy ISCO3. [cited 2020 April 5]. Disponível em: www. isco3.org.

Hernández, A., Papadakos, J. P., Torres, A., González, D. A., Vives, M., Ferrando, C., Baeza, J. Two known therapies could be useful as adjuvant therapy in critical patients infected by COVID-19. Rev Esp Anestesiol Reanim . 2020a. May;67(5):245-252.

Zhishui Zheng MD Minglin Dong MD Ke Hu MD. A preliminary evaluation on the efficacy of ozone therapy in the treatment of covid-19 J Med Virol. 2020; 1-3

Hernandez, A., Vinals, M., Asuncion Pablos, A., Vilas, F., Papadakos, J. P., Wijeysundera, N. D., Vives, M. Ozone therapy for patients with sars-cov-2 pneumonia a single-center prospective cohort study. Journal of Medical Internet Research. June 12, 2020b. doi: https://doi.org/10.1101/2020.06.03.20117994

Franzini M, Valdenassi L., Ricevuti G, et al. Terapia imunocêutica com oxigênio-ozônio (O 2 -O 3 ) para pacientes com COVID-19. Evidência preliminar relatada [publicada online antes da impressão, em 8 de agosto de 2020]. IntImmunopharmacol . 2020; 88: 106879. doi: 10.1016/j.intimp.2020.106879

Farias JBF, Farias APF, Souza AG. Ozonioterapia como adjuvante no tratamento da COVID-19. Rev Bras Fisiol Exerc 2020; 19(2supl):S5-S8. DOI: https://doi.org/10.33233/rbfe.v19i2.4116

ABOZ, Ozonioterapia em regime ambulatorial para covid-19: aboz faz primeira pesquisa no brasil, Associação Brasileira de Ozonioterapia,            julho,                                 2020.                                  Disponível                                 em: https://www.aboz.org.br/noticias/ozonioterapia-em-regime-ambulatorial-para-covid-19-aboz-faz-primeira-pesquisa-no-brasil/141/

Comment on this FAQ

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Precisa da nossa ajuda?
A Sala de situação quer te apoiar a melhorar seu trabalho, conte conosco para fortalecer a vigilância em saúde em sua área de atuação.