Formulário de Contato

15.01 Vacina para Sars-CoV-2 (COVID19): Panorama

Vacina é um método altamente efetivo para prevenir certas doenças infeciosas e é caracterizada pela inoculação de um agente específico, porém sem a capacidade de se multiplicar e provocar danos ao organismo, com o intuito de induzir uma imunidade protetiva e duradoura contra este agente (ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE, 2012). Os microrganismos utilizados nas vacinas podem ser vírus, bactérias, protozoários ou fungos, que ao serem inoculados e detectados pelo sistema imunológico causará uma reação das células de defesa que atacarão e desenvolverão uma memória imunológica e caso haja um novo contato o corpo já saberá como reagir impedindo o desenvolvimento da doença (STERN; MARKEL, 2005; CINTRA, 2018).
Desde o início da pandemia, instaurou-se uma corrida contra o tempo para o desenvolvimento da vacina que possa prevenir esta doença o mais rápido possível, porém o desenvolvimento de uma vacina requer inúmeros passos e processos para que esta seja considerada eficaz para utilização em larga escala (LURIE et al., 2020).
Resumidamente, tudo se inicia com o estudo da biologia do vírus e produção de “vacinas-teste” que serão utilizadas em animais experimentalmente infectados sendo observado se existiu a capacidade protetiva, denominada de fase pré-clínica. Posteriormente, caso haja sucesso nos animais, iniciará inoculação em seres humanos voluntários (fase clínica) (ALISSON, 2020; LURIE et al., 2020). É um processo moroso, mas estritamente necessário para que não haja nenhum tipo de equívoco e efeitos colaterais da imunização.
Um dos problemas na produção de vacina é a capacidade mutagênica do vírus, o Sars-CoV-2 é um vírus RNA, os quais possuem uma alta capacidade de mutação decorrente da sua forma de invasão e replicação. Portanto, isso causa uma dificuldade no desenvolvimento de protocolos de imunização, pois caso o vírus sofra uma mutação que seja capaz de burlar o sistema imunológico do hospedeiro e desenvolver a doença, torna a vacina ineficaz (JOHNS HOPKINS CENTER FOR HEALTH SECURITY, 2020). Ainda não existem estudos sólidos sobre a capacidade mutagênica associada a existência de cepas virais capazes de impedir a ação das vacinas sendo produzidas.
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), até 10 de Agosto de 2020, havia 28 vacinas na fase clínica e 139 vacinas na fase pré-clínica. Dentre essas, duas são brasileiras, uma da Universidade de São Paulo e outra da Fundação Oswaldo Cruz e Instituto Butantan (ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE, 2020). Além disso, em junho de 2020, o governo federal enviou resposta à embaixada Britânica e ao presidente do laboratório AstraZeneca aceitando a proposta de Acordo de Cooperação no desenvolvimento tecnológico e acesso do Brasil à vacina para COVID-19 que está sendo produzida pela Universidade de Oxford, considerada a mais promissora mundialmente (AGÊNCIA SAÚDE – ATENDIMENTO À IMPRENSA, 2020).

Referências:

AGÊNCIA SAÚDE – ATENDIMENTO À IMPRENSA. Brasil entra em parceria para produção de vacina contra Covid-19. Brasília, 27 jun. 2020. Disponível em:
https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/47132-brasil-entra-em-parceria-para-producao-de-vacina-contra-covid-19. Acesso em: 12 ago. 2020.

ALISSON, E. Animal testing of potential Brazilian vaccine for COVID-19 begins. Agência FAPESP. São Paulo, 17 jun. 2020.
Disponível em: https://agencia.fapesp.br/animal-testing-of-potential-brazilian-vaccine-for-covid-19-begins/33405. Acesso em: 11 ago. 2020.

CINTRA, C. Vacinas: veja como funciona o processo de produção. JORNAL ESTADO DE MINAS. Belo Horizonte, 21 dez.2018. Disponível em:
https://www.em.com.br/app/noticia/especiais/o-poder-da-vacinacao/2018/12/21/noticia-vacinacao,1015449/vacinas-veja-como-funciona-o-processo-de-producao.shtml. Acesso em: 11 ago. 2020.

JOHNS HOPKINS CENTER FOR HEALTH SECURITY. SARS-CoV-2 Genetics. Bloomberg School of Public Health, 16. abril 2020. Disponível em:
https://www.centerforhealthsecurity.org/resources/COVID-19/COVID-19-fact-sheets/200128-nCoV-whitepaper.pdf. Acesso em: 12 ago. 2020.

LURIE, N.; SAVILLE, M.; HATCHETT, R.; HALTON, J. Developing Covid-19 Vaccines at Pandemic Speed. The New England Journal of Medicine, v. 382, n. 21., p. 1969-1973.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. DRAFT landscape of COVID-19 candidate vaccines – 10 August 2020. Disponível em: https://www.who.int/publications/m/item/draft-landscape-of-covid-19-candidate-vaccines. Acesso em: 12 ago. 2020.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Vaccine-preventable diseases and vaccines. In: International travel and health. 1. ed. Geneva: WHO PRESS, 2012. p. 80-140.

STERN, A. M.; MARKEL, H. The History of Vaccines And Immunization: Familiar Patterns, New Challenges. HEALTH AFFAIRS, v. 24, n. 3, p. 611-621.

Comment on this FAQ

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Precisa da nossa ajuda?
A Sala de situação quer te apoiar a melhorar seu trabalho, conte conosco para fortalecer a vigilância em saúde em sua área de atuação.